Arquivo | setembro, 2008

“não me cure de você!” ^^

30 set

“eu quero a sorte de um amor tranqüilo, com sabor de fruta mordida…”

*faltam 3 dias*

A melhor surpresa… nem sei qual foi! Ambas ótimas. Cada vez mais presente no meu dia-a-dia… além da minha própria cabeça, é claro!

Uma pequena mensagem que muda tudo. Pra melhor.

Não me cure de você. Eu tô bem assim.

Anúncios

em busca do vestido perfeito

29 set

Hoje foi um dia daqueles básicos de andar, andar e andar atrás de uma roupa perfeita, pra uma ocasião especial. Andar, andar e andar pra terminar o dia frustrada por não ter encontrado nada… apesar de ter experimentado milhares de vestidos… 80%  deles lindos.

Quinta, eu acho, às 7hs da matina estarei embarcando num ônibus pra BH. Vou ficar lá até o outro domingo… 🙂 Adoro!

Até aí tudo estava indo muito bem. Muito bem mesmo. Bem demais pra ser verdade.

Eis que surgem 2 casamentos pra gente (eu e “nome de anjo”) irmos. Ele sem opção de ir ou não. Eu não estava nem um pouco interessada… e já tinha mesmo me decidido de não ir, quando papis chega com a pérola: “vai cuidar do que é seu”. Num é que ele tem razão, menina? Vô mesmo!

Então é a primeira vez que ele vai me ver “nos trinks”, como se diz. Então, nada mais do que normal eu querer estar o mais próximo possível de perfeita, neh? Pois é… maldito perfeccionismo.

Andei pela cidade hoje o dia todo (vida de desempregada financiada pelo papai, dá licença?), experimentei um mooonte de vestidos e não levei nenhum pra casa. A questão crucial é: preciso de um vestido que reúna 2 características essenciais: perfeito e barato! Fácil neh? Humpf…

Então amanhã a saga continua. E espero que seja a parte final.

*cansada*

mais uma bobagem

26 set

Fico procurando, em cada milímetro, em cada detalhe, um motivo pra acreditar. Acreditar que é verdade… que eu não estou me enganandoE, apesar de ser tão óbvio, ainda tenho minhas dúvidas. São Tomé. Mineirinha. Sou. Não queria, mas sou.

Fico pensando se não estou fazendo papel de boba. Se sou tão fácil assim de se iludir. Mas… outras coisas também aparecem, e, na maior parte das vezes com um “por que”  bem grande. Assim mesmo: separado. Não pra responder, mas pra perguntar. E, de certa forma, vejo essas perguntas como respostas. Nas quais não tenho certeza se posso acreditar.

Essa sou eu. Cheia de dúvidas e incertezas. Cheia de medos e inseguranças. Feliz e orgulhosa dessas características… mas trocaria todas por uma viagem na cabeça dele. Por um momento, pequeno que fosse, pra garantir uma verdade… que já é tão óbvia que parece absurda. E, talvez, mesmo com garantias, não mudaria aquele pé que está atrás de lugar. Por quê, hein?

Tantas coisas que passam aqui por essa cabeça maluca. Imaginação fértil. Imagino mil coisas, mil situações.

Vejo e revejo cada detalhe do que já aconteceu. Ouço e “reouço” tantas vezes que parece que decorei… mas foi assim mesmo que disse?

E, apesar dessa confusão aqui dentro, um alívio também se instala. É quase inacreditável que eu ainda possa me sentir assim.

Minhas bobagens. Tantas. Mais uma.

faltam 10 dias!

23 set

“Eu sinto sua falta/ Não posso esperar tanto tempo assim/ O nosso amor é novo/ É o velho amor ainda e sempre (…)/ Faço tanta coisa/ Pensando no momento de te ver/ A minha casa sem você é triste/ A espera arde sem me aquecer” – Tão seu (Skank)

😉

22 set

E aí que sábado foi a calourada. E foi uma saga à parte, diga-se de passagem.

Chegamos cedo pra não pegar trânsito, já que o lugar não é lá essas coisas de acessível. Funcionou. Só isso também, porque, a partir daí as coisas não deram muito certo.

Qdo chegamos houve um blackout e tivemos que esperar mais de 1h no escuro, com frio.

Quando, finalmente, a luz voltou tivemos que esperar debaixo de chuva pra entrar (sim, eu fui com a tomara-que-caia… ). Roupas devidamente molhadas e chapinhas devidamente acabadas, entramos.

Fizeram a passagem de som com a gente lá… afinal, sem luz não dava pra ter feito isso.

Pisaram no meu pé com um salto fino… meu dedo tá roxo e eu tô mancando.

Fomos as últimas a sair pq tivemos que esperar uma amiga ficar um cara da banda…

Vendo assim até parece que foi horrível. Mas não. A festa foi ótima, dançamos muito, nos divertimos.

Mas a verdade mesmo é que, apesar de ter gostado muito de ter saído com minhas amigas que já não via há tanto tempo… ter me divertido muito apesar de tudo, a verdade é que o domingo, em casa, completamente à toa, foi melhor. Certas coisas são insubstituíveis. Como, por exemplo, ficar 1h no telefone com alguém que você gosta e tá morrendo de saudade.

O final de semana foi ótimo. Insubstituível. 😉

*contagem regressiva mode on* faltam 11 dias *contagem regressiva mode off*

primavera onde?

22 set

De acordo com o meu calendário a primavera está começando hoje. Só faltou dizer onde, ne? Porque aqui que não deve ser… ou eu tô enganada e não é agora que deveria estar começando o calor? Nesse momento eu tô usando duas blusas de lã… e com frio.

volta calor, volta!

19 set

Assim como em, praticamente, todo o estado de Minas, aqui na minha cidade também geou essa semana. Na terça feira. E, como é de se esperar, tá um frio danado!…

Há uma semana atrás o calor já tava partindo praquele nível insuportável de verão… agora tô tendo que usar minhas roupichas do inverno… haja paciência.

Daí que tem a calourada e como qualquer mulher que se preze, eu quero estar linda amanhã… resolvi comprar uma blusinha bonitinha pra usar. Já que gasto todas na facul e não tem sobrado nenhuma pra sair ultimamente. A essa altura do clima o certo era comprar uma blusa menos decotada pra não ficar tiritando de frio ao invés de curtir. Só que… eu comprei uma tomara que caia suuuper verão.

Agora só me resta fazer macumba pro calor voltar!

VOLTAAA!