Arquivo | julho, 2008

escrito nas estrelas…

31 jul

alguém tem uma borracha cósmica aí?

Não sou do tipo que acredita em horóscopo… aquele tipo que não sai de casa sem ler o que diz o horóscopo do dia… tem mapa astral… e que uma das primeiras perguntas que faz ao conhecer alguém é “qual o seu signo?”… conhece? Mas acredito que existem sim mais coisas entre o céu e a terra do que acredita nossa vã filosofia…

Num desses (muitos) dias à toa aqui na casa da minha mãe… vagabundando navegando pela internet, descobri que o meu signo ascendente é touro. Segundo este site isso significa que sou uma pessoa muito “pé no chão”, realista e tal… entre outras coisas previsíveis…

Mas, acreditando ou não, isso me fez pensar bastante sobre mim mesma, minhas atitudes e escolhas. E como, realmente, eu sou extremamente realista… sempre racionalizando tudo. Provavelmente uma característica herdada da vida… de várias situações que me moldaram assim. E não da minha “ascendência zodíaca”… rs…

Essa característica trouxe muitas coisas boas na minha vida… como, por exemplo, estar na faculdade. Mas também coisas péssimas… como ter que morar longe da minha mãe… o fim de um namoro…

Por racionalizar demais sempre vejo à frente e, com isso, todos os prós e contras… geralmente vencendo os contras quando se trata de assuntos emocionais…

Com certeza este é um ponto a mudar em mim. Mudar radicalmente. E, pra isso, eu preciso “me jogar” mais na vida… me arriscar muito mais. E é isso que eu vou fazer… mesmo com todos os contras que eu vejo… mesmo que minha cabeça esteja berrando “NÃOOOO!” agora. Tá na hora de escutar mais o que diz meu coração… mesmo que ele fale tão baixinho às vezes… talvez por saber que não vou dar bola.

Eu vou tentar. E contrariar o zodíaco! 😉

Anúncios

\o/

29 jul

Alguém mais ficou super feliz com a notícia das mudanças nas regras do atendimentos dos callcenter? Uhuuu! Eu fiqueiii… !!!

Quem nunca passou momentos horas de raiva com algum atendente??

Você tem que repetir seus dados trocentas vezes, ouvir uma musiquinha irritante de espera por horas, ser transferido 500 mil vezes e, no fim, desligar o telefone antes de conseguir o que quer…

Multiplique isso por 5 caso queira cancelar alguma coisa.

Pior ainda é ter que ficar procurando a opção de falar com o atendente no menu eletrônico… parece um labirinto… sem saída.

Eu fiquei muito feliz com a notícia das novas regras… e espero que as prestadoras do serviço se adeqüem o quanto antes.

Só ficou faltando a probição do gerundismo… mas aí descaracterizaria demais, neh?

😉

29 jul

*alerta laranja*

acho que to me apaixonando. péssimo. alguém faça alguma coisa!!!

e agora?

quando chega a hora de partir

27 jul

Eu sei exatamente quando chega a hora de juntar os meus trapinhos e voltar para o interior quando estou na casa da mamãe. E a hora chegou. Infelizmente ainda não dá pra ir embora… já que a irmã mais nova não deve viajar sozinha… e só vai querer ir embora no último momento… o que significa mais uma semana de choro e ranger de dentes brigas.

A gente se ama, sabe?? E eu sei disso muito bem. E não duvido disso. Mas sendo ambas de escorpião e com talento para atriz de novela mexicana o drama, é compreensível que não seja possível convivermos mais de um mês.

Quando a gente morava juntas era uma beleza de ver: briga todo dia… e, pode acreditar, às vezes a gente nem sabe o porque de estar brigando!

E, apesar de agora estar ansiosa pro próximo domingo chegar, eu sei que quando ele chegar vai ser muito triste… e eu vou sentir saudades do dramalhão. Porque mãe faz falta… nem que seja só pra quebrar o pau!

O que me lembra que este ano não teremos mais feriados nacionais até o natal! O que significa morrer de saudade até dezembro…

Ó vida! …

pensamentos no tédio…

25 jul

É incrível como eu tenho a capacidade de nunca (jamais) estar satisfeita.

Se eu tô em casa, na minha vida normal… eu estou extremamente chateada… afinal de contas, minha vida é um tédio… que se resume em: casa, faculdade, livros, casa, casa, casa, faculdade, estudar, estudar… e em agosto com um adicional: escravismo estágio não remunerado. Mas estando de ferias já há quase 1 mês, estou totalmente ansiosa pra voltar pro meu cotidiano chato e sem graça… já que parece 1 milhão de vezes mais interessante ter o que fazer do que passar o dia todo na inércia. Claro que com 1 semana de volta já estarei com saudade do marasmo…

Deve ser verdade essa história de que a grama é sempre mais verde do outro lado da cerca…

Claro que muitas vezes eu fico feliz exatamente como estou… e preferia que nada mudasse… mas dura pouco. Geralmente eu fico imaginando como eu estaria melhor se estivesse “daquele” jeito e não “desse”.

Por um lado essa insatisfação constante é péssima… e acho que a maioria das pessoas também pensa assim.

Mas, por outro lado, o que seria do ser humano sem esse sentimento? Se estivéssemos sempre 100% satisfeitos com tudo nunca desejaríamos mudar… evoluir, melhorar… e, provavelmente, ainda seríamos um bando de “homens/mulheres das cavernas”. É esse sentimento de insatisfação que nos faz buscar mais.

Então felicidade não existe? Estaremos eternamente buscando algo inalcançável (inalcansável?)?

Na verdade, eu acho que nosso conceito de felicidade ainda é muito material… e por isso ainda não a encontramos. Dependemos de tantas coisas para sermos felizes, que fica difícil demais… impossível até. Quando nossa felicidade depender menos de tantas coisas supérfluas, a gente acha ela. Até lá… pequenos momentos de euforia serão confundidos com ela… E até mesmo pequenos momentos em que conseguimos ver felicidade em coisas simples… como um filho, um amigo, uma risada… vão existir. Por enquanto… acho que é só o que teremos.

Satisfeito?

….

de volta à chibata… em breve

24 jul

Aiiii minhas férias acabandooo…

Ó mundo cruell!!!!

Em breve de volta à minha vida…

😦

alguém…

24 jul

Quero alguém que me faça feliz pelo simples fato de estar feliz.

Que me ame e me queira tão intensamente todos os dias quanto no primeiro dia.

Que para ele eu seja única.

Que esteja no meu pensamento todo o tempo… que várias pequenas coisas, como um perfume, um objeto ou uma música, me traga a lembrança dele.

Com quem eu deseje ter filhos… com quem eu deseje formar uma família.

Que o seu beijo tenha a capacidade de me levar para outra dimensão… que me faça ser irracional, como eu jamais fui.

Que me entenda quando nem eu consigo.

Que tenha paciência quando ninguém mais tiver.

Que saiba meus segredos pelos meus olhos.

Me conheça por inteira… cada pedaço de mim… cada loucura… cada vontade…

Que brigue comigo quando eu sou chata e completamente errada e não admito. Que me apoie sempre.

Que me faça ter ânimo para fazer o que devo quando estiver com preguiça…

Que ria das minhas piadas sem graça… que conte outras mais engraçadas para me ver sorrir.

Que seja completamente o meu oposto… pra me completar…

Sensível e carinhoso.

Que goste de dormir de conchinha!

Que seja cheio de defeitos que eu ame… e que eu não deseje mudar nenhum.

E que quando ele aparecer eu esteja de olhos e coração abertos para poder reconhecê-lo.

E, enfim, o mais importante: que este homem exista!

😉